BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

Além do vestibular: como ingressar no ensin o superior?

Foi-se o tempo no qual fazer uma graduação era muito difícil e contar apenas com o vestibular era a única opção para entrar em uma universidade. Atualmente, são muitas as possibilidades disponíveis, como a nota do Enem e o Prouni.

Se você deseja conhecer melhor essas e outras formas de ingressar no ensino superior, não perca este post. A seguir, apresentamos quais opções você pode escolher além do tradicional vestibular. Confira!

ensino superior

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma das maiores portas de entrada para fazer uma graduação atualmente. Isso porque a nota que você obtiver como resultado no Enem pode ser utilizada de diferentes formas para conseguir uma vaga no Ensino Superior.

A primeira delas é disponibilizada por algumas universidades que oferecem a opção de utilizar a nota do Enem para substituir a inscrição no vestibular. Além disso, essa mesma nota pode ser usada para cadastro no Prouni e no Fies, como falaremos nos próximos tópicos.

Prouni

O Prouni, Programa Universidade para Todos, é um projeto do Governo Federal que concede bolsas de estudo parciais e integrais em universidades particulares de todo o país. Para conseguir uma bolsa, é preciso utilizar a nota do Enem e atender alguns critérios.

As bolsas integrais, nas quais o aluno não paga nada, são concedidas para pessoas cuja renda familiar per capita é de até um salário mínimo e meio. Com a renda de até três salários mínimos, é possível conseguir uma bolsa parcial, quando o aluno precisa pagar 50% do valor da mensalidade. Após ganhar a bolsa do Prouni, é possível fazer transferência para outros cursos ou universidades, se desejar.

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) também é um programa do Governo Federal. Seu objetivo é possibilitar que o aluno faça o financiamento do curso superior em universidades particulares. A nota do Enem é utilizada como critério eliminatório para conseguir o incentivo.

Enquanto cursa a graduação, o programa cobre os custos necessários. Após se formar, o aluno deverá quitar o valor financiado. Esse valor varia de acordo com a renda do estudante e pode chegar até 100% do custo total do curso.

E para quem deseja reingressar?

Se você, por outro lado, já está cursando ou já concluiu um curso de ensino superior, é possível contar com algumas outras opções para mudar de universidade ou fazer uma nova graduação. Veja algumas delas a seguir:

Transferência externa

A transferência externa permite que você possa mudar de universidade enquanto ainda está cursando a graduação, de acordo com a disponibilidade de vagas e ao atender alguns critérios da instituição de destino.

Reingresso

O reingresso é a opção ideal para quem já concluiu uma uma graduação, mas deseja continuar estudando, tanto em área semelhante quanto em uma completamente diferente.

Neste post, você viu que as opções para entrar em uma faculdade são mais diversas que apenas o vestibular e muitas delas utilizam a nota do Enem. Também conheceu as opções disponíveis para quem deseja mudar de faculdade ou fazer uma segunda graduação.

Gostou das dicas? Então compartilhe esse conteúdo nas redes sociais e ajude seus amigos a conhecerem as formas de ingressar no Ensino Superior!

Inscreva-se no vestibular da unidade Lapa

Inscreva-se no vestibular da unidade MacaéLeia também: PROUNI x FIES: quais as diferenças?

Posts Relacionados

Tem dúvida sobre como preencher o seu Imposto de Renda?

Os alunos do curso de Ciências Contábeis irão prestar atendimento gratuito à comunidade para o preenchimento do IRPF. A ação irá ocorrer aos sábados, entre os dias 14/03 e 25/04, das 9h às 13h, nos campi Duque de Caxias, São João de Meriti, Lapa, Carioca e Nova Iguaçu.

Profissional de Educação Física, o que você tem feito para reter clientes?

O mercado do profissional de Educação Física é um dos mais amplos que existe, afinal, atuamos com o ser humano desde antes de seu nascimento – no rebote dos benefícios produzidos no atendimento à gestante, com exercícios que irão prepará-la para o parto e facilitar a sua recuperação –, até a idade mais avançada, contribuindo para a autonomia, o combate de doenças crônico-degenerativas e a manutenção dos níveis de qualidade de vida.

O novo Coronavírus: O Biomédico em situações de emergência em saúde pública

O Coronavírus é um grupo de vírus comum entre os animais e, ocasionalmente, pode ser transmitido a seres humanos, por isso, é considerado zoonótico. A maioria das infecções em humanos é causada por sorotipos de baixa patogenicidade (229E, NL63, OC43 e HKU1), levando ao desenvolvimento de sintomas semelhantes ao resfriado, podendo causar infecções graves em idosos e crianças. Outros dois tipos virais, altamente patogênicos, já tiveram destaques epidemiológicos, o SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave) e MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio).