<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=122339528446832&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

Arquitetura e Urbanismo: uma carreira com mais de X mil anos

Se você lembrar da história dos três porquinhos, vai lembrar que por causa de uma ameaça, cada casa construída ia sendo colocada à prova frente a um desafio. Nesse conto, o lobo mau era a ameaça, e dependendo do material usados nas construções, as casas eram destruídas ou resistiam.

Pois bem, essa necessidade de proteção contra a intempérie (ventos, chuvas, neve, temporais, etc) é o que faz com que o homem sinta a necessidade de edificar construções capazes de lhe proporcionar abrigo para se proteger da natureza.

Dos primeiros registros da Pré-história até o surgimento do termo “urbanismo” das cidades na Espanha do século XIX, muita coisa mudou. Hoje, a arquitetura e urbanismo é uma formação que combina conhecimentos de exatas e humanas em prol da sociedade. Vejamos essa transformação aconteceu, no post de hoje; é só seguir a leitura.

arquiteto e urbanista

Do Neolítico adiante

No neolítico, surgiram as primeiras aldeias, normalmente situadas perto de rios, onde a terra costumava ser mais fértil e apta para agricultura. A criação do abrigo permitiu que os povos permanecessem mais tempo no mesmo lugar, desenvolvendo agrupações e cultivando.

A Antiguidade chegou a considerar o arquiteto uma espécie de sacerdote (no Egito), em função da crença de que muito do que acontecia na rotina estava vinculado ao divino ou supernatural, logo, as construções deveriam separar o homem do mundo selvagem.

Com o passar do tempo, o que viria a se a arquitetura e urbanismo como conhecemos seguiu tomando forma. Surgiram as arquiteturas egípcias, assíria, babilônica, etrusca, minóica, micênica, persa e suméria, antes de que o período seguinte mudasse novamente a forma como edificamos.

Idade Média e Moderna

A Idade Média mostrou tudo o que os avanços da arquitetura e urbanismo poderiam atingir. Ainda que a figura do arquiteto não existisse no período Medieval, as construções eram planejadas de forma coletiva, e surgiam a arquitetura gótica, na sua busca por tocar os céus.

O Renascimento, as ciências multidisciplinares e interdisciplinares dão origem ao culto do conhecimento e da razão. E o que faz o arquiteto na o seu processocomeça a aproveitar a descoberta da perspectiva e da manipulação do ponto de fuga na criação.

Pós Renascimento e atualidade

Posteriormente, vemos a arquitetura Barroca e Neoclássica se desenvolverem. A primeira, como uma nova forma de contato com o divino e o metafísico. A nova estética barroca, inclusive, chegou a ser associada a uma forma de manter e conquistar mais fiéis. Aqui no Brasil Colônia, teve grande penetração em alguns Estados (a exemplo de Minas Gerais).

Do Neoclássico, onde resgatavam-se novamente um estilo mais próximo ao humano, até a Idade Contemporânea, foi um pulo. Surge a arquitetura industrial e o Ecletismo, para finalmente darem lugar às vanguardas como Construtivismo, Cubismo, entre outros movimentos artísticos.

Fechamento

Achou interessante? Se você está interessado em Arquitetura e Urbanismo e está em busca de uma faculdade de Arquitetura, não deixe de baixar nosso e-book sobre o curso, carreira, mercado e formação. Até o próximo post!

Nova call to action

Leia também: Arquitetura e Urbanismo traz novos olhares sobre as construções

Posts Relacionados

Ciências Contábeis a distância: conheça esta formação

Você já pensou em fazer sua graduação em Ciências Contábeis a distância? O ensino a distância é mais flexível e econômico, permite que o aluno monte sua própria rotina de estudos, acompanhe as aulas de qualquer lugar e, ainda, com mensalidades mais baixas.

3 bons motivos para cursar uma faculdade de Administração a distância

O número de matrículas em cursos de graduação a distância aumentou 27% em um ano, de acordo com o Censo da Educação Superior 2017, elaborado pelo Ministério da Educação (MEC). É o maior aumento nesta modalidade de ensino desde 2008.

Bons motivos para fazer uma faculdade de Biologia

Você já parou para pensar no que faz um biólogo? Quem escolhe as Ciências Biológicas como carreira estuda todos os seres vivos e suas interações, desde as bactérias a animais mais complexos.