<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=122339528446832&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

Você conhece as diferenças entre Nutrição e Nutrologia?

Nutricionistas e nutrólogos são aqueles profissionais responsáveis por promover uma alimentação saudável para seus pacientes, obtida por meio do equilíbrio nutricional e de bons hábitos. Mas por mais que ambas as carreiras sejam de extrema importância para garantir a qualidade de vida das pessoas, há importantes diferenças tanto na formação acadêmica desses profissionais como, claro, no exercício de suas funções.

Curioso para entender de que formas essas especialidades se diferenciam? Confira agora mesmo quais são as particularidades das carreiras de Nutrição e Nutrologia! Será que um desses é o caminho certo para você?

nutricionista x nutrologo

Formação acadêmica

A diferença primordial entre as carreiras do nutricionista e do nutrólogo está na formação acadêmica. Isso porque, ao contrário do que a princípio pode parecer, elas têm cursos de graduação diferentes como base. Desvende já esse mistério!

Nutricionista

Para ser nutricionista, é preciso fazer um curso de graduação em Nutrição, que tem duração de 4 anos e forma bacharelandos. A base curricular aqui gira em torno da Fisiologia e da Bioquímica. Entre as principais disciplinas cursadas em Nutrição estão Anatomia Humana, Nutrição Infantil, Nutrição de Atletas, Composição dos Alimentos, Química, Avaliação Nutricional e Psicologia, entre muitas outras.

Após a conclusão da graduação, o nutricionista ainda pode se especializar, fazendo pós-graduações em diferentes especialidades, como Nutrição Esportiva, Nutrição Funcional, Nutrição Clínica, Fitoterapia, Nutrição Aplicada à Estética e assim por diante. E então, já se interessou?

Nutrólogo

Para ser um nutrólogo, é preciso ter curso de graduação em Medicina, fazendo, depois da graduação, uma pós na área de Nutrologia Médica. A formação de bacharelado em Medicina tem duração média de 6 anos e a pós-graduação em Nutrologia dura mais 2 anos. Depois disso, o médico recebe o título de especialista em Nutrologia.

Entre as principais disciplinas do curso de Medicina encontramos Anatomia Humana, Biologia, Bioquímica, Fisiologia, Semiologia, Genética, entre muitas outras. Já entre as principais disciplinas da especialização em Nutrologia estão Nutrologia Funcional, Obesidade, Doenças Crônicas, Doenças Carenciais, Nutrologia Pediátrica, Nutrição Parenteral e Enteral, Farmacologia, Nutrologia Esportiva e por aí vai.

Funções desempenhadas

Profissionais ligados à saúde e aos bons hábitos alimentares, os nutricionistas e nutrólogos, muitas vezes, acabam trabalhando em parceria. Mas a verdade é que seus campos de atuação têm enfoques diferentes. Confira!

O que faz um nutricionista

O nutricionista promove uma boa educação alimentar, indicando uma dieta saudável e equilibrada, levando em consideração as características de cada pessoa. Uma de suas principais funções é montar cardápios adequados e indicar os melhores hábitos alimentares para seus pacientes, de acordo com cada tipo de metabolismo.

Em ambientes coletivos, como escolas e empresas, o nutricionista define e monitora cardápios de refeições, além de controlar a qualidade das matérias-primas e as condições de higiene no preparo dos alimentos.

Por lei, a prescrição de dieta específica, com a montagem de um cardápio individualizado, que leve em conta o metabolismo ou até uma doença do paciente, é função que fica inteiramente a cargo do nutricionista.

O nutricionista também cuida da prevenção e do tratamento de doenças ligadas à alimentação, mas não pode receitar medicamentos. É possível prescrever suplementos e vitaminas, desde que em doses determinadas pela legislação. Ao ultrapassar os limites das dosagens, mesmo suplementos e vitaminas passam a ser classificados como medicamentos. Nesse caso, sua prescrição passa a ser de competência do médico nutrólogo.

O campo da atuação dos nutricionistas é muito extenso. Para você ter uma ideia, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) define 7 áreas de atuação para esses profissionais: Nutrição Clínica, Alimentação Coletiva, Saúde Coletiva, Indústria de Alimentos, Nutrição em Esportes, Marketing na área de Alimentação e Nutrição, Docência. E acredite: dentro dessas áreas, são 74 diferentes campos de atuação!

Para saber mais sobre os campos de atuação relacionados à carreira de Nutrição, confira a Resolução número 380 do CFN, de 2005, que dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições.

O que faz um nutrólogo

O nutrólogo cuida do diagnóstico, da prevenção e do tratamento de doenças ligadas à alimentação. Assim, para ser um nutrólogo, não basta ter conhecimentos sobre nutrição. Esse profissional precisa relacionar o problema do paciente com outras áreas médicas, como Oncologia, Cardiologia, Ortopedia, Clínica Médica e assim por diante.

O nutrólogo tem conhecimento para diagnosticar e tratar qualquer tipo de doença relacionada à alimentação e aos hábitos de vida, como anemia, diabetes, câncer, obesidade, hipertensão, tireoidismos, problemas hormonais, além de transtornos como anorexia e bulimia, entre outros. Nos hospitais, são eles os médicos responsáveis por acompanhar a nutrição enteral e parenteral dos pacientes internados.

Só o nutrólogo pode prescrever medicamentos para o controle de doenças ligadas às necessidades alimentares. Afinal, por lei, a prescrição de medicamentos só pode ser feita por médicos. Da mesma forma, só o nutrólogo pode solicitar exames específicos para avaliar a carência ou o excesso de nutrientes no organismo, bem como fazer encaminhamentos dos pacientes para outras especialidades que julgar necessárias.

Para saber mais sobre a carreira de Nutrologia, consulte o site da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Carreiras complementares

Muitas vezes, nutricionistas e nutrólogos precisam atuar em parceria no tratamento de pessoas com doenças ou distúrbios ligados à alimentação, como obesidade, magreza excessiva, doenças crônicas (diabetes, gastrite, hipertensão), transtornos alimentares (bulimia, anorexia, compulsão), entre outros.

O nutrólogo tem capacitação para diagnosticar deficiências nutricionais e doenças alimentares, bem como para prescrever o tratamento necessário. Mas ele não pode prescrever dietas. Enquanto isso, o nutricionista tem um conhecimento muito mais específico sobre os alimentos, podendo prescrever dietas adequadas aos pacientes e acompanhar sua adaptação aos novos hábitos alimentares. Mas ele não pode receitar medicamentos.

Para alcançar os melhores resultados possíveis para seus pacientes, portanto, pode ser necessário que nutrólogos e nutricionistas trabalhem em conjunto, complementando as lacunas uns dos outros.

Como você pôde conferir em nosso post, as carreiras dos nutricionistas e nutrólogos têm características específicas. Apesar das diferenças, porém, esses profissionais têm um papel fundamental (e, muitas vezes, complementar) na promoção de qualidade de vida para seus pacientes.

Por fim, se você ainda tem muitas dúvidas sobre carreiras e cursos, entre em contato conosco para que possamos ajudar!

Baixe o e-book aqui!

Posts Relacionados

Diferenciais do curso de Gestão Financeira a distância

Uma rotina corrida impede que você tenha tempo e energia para realizar uma faculdade presencial? Ou o lado econômico pesa bastante na escolha de uma universidade? O curso de Gestão Financeira a distância pode ser uma excelente opção para você!

Marketing orientado a dados: onde a TI se encaixa?

O marketing orientado a dados busca a geração de valor para uma marca ou produto por meio de ações baseadas na análise de informações. Essa é uma estratégia clássica, mas que ganhou nova força graças ao incremento na capacidade de obter e processar de dados. É aí que entra a TI.

O que diferencia a formação em Letras - Português?

As oportunidades para quem decide se matricular em uma Faculdade de Letras são inúmeras. Ao longo do curso, o estudante aprende a conhecer a estrutura de uma língua, bem como as transformações pelas quais ela passa, como, por exemplo, o caso do Novo Acordo Ortográfico.