BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

15 de fevereiro - Dia Internacional da Luta contra o Câncer Infantil: Fique atento aos sinais e sintomas da doença

Tabu entorno do câncer infantil é a principal causa para diagnóstico tardio e menores chances de cura

O Dia Internacional da Luta contra o Câncer Infantil, celebrado todo dia 15 de fevereiro, busca conscientizar a população sobre a doença e alertar os pais e responsáveis a respeito da importância de se estar atento aos possíveis sinais e sintomas em crianças e adolescentes, o que aumenta as taxas de diagnóstico precoce e as chances de cura.

De acordo com Roberta Nolasco, Cirurgiã Pediátrica Oncológica e professora da Universidade Unigranrio Afya, o câncer já representa a principal causa de morte por doenças na infância no Brasil. No entanto, o que mais chama atenção é que, ainda segundo a especialista, isso acontece por conta do tabu que existe entorno da doença.

“Ainda existe um tabu muito forte quando se trata de falar sobre o câncer infanto-juvenil. Muitos médicos, inclusive, evitam tocar no assunto. O que acontece a partir daí é que, quando os sintomas aparecem na criança, os pais e os médicos evitam descartar a possibilidade de câncer logo no início, deixam para o final. Isso acaba atrasando o diagnóstico e diminuindo as chances de cura”, explica Roberta.

Quando há o diagnóstico precoce, as chances de cura são altas, podendo chegar de 80% a 85%, de acordo com a médica, que defende a importância de se levar a sério os sinais da doença. Os principais sintomas aos quais os pais devem estar atentos, segundo Roberta, são: febre prolongada (por mais de 3 semanas), perda de peso (mais de 10% do peso normal), palidez inexplicada, manchas roxas e indolores pelo corpo, caroços, dor nos ossos, dor de cabeça com vômito e reflexo branco nos olhos.

O diagnóstico precoce, que já é importante nos casos da doença em adultos, ganha peso redobrado quando se trata de crianças. Isso porque, nos adultos, além do diagnóstico precoce, outra forma de combater a doença é através da prevenção, tomando cuidado e evitando as causas externas mais comuns, como o fumo. No entanto, de acordo com Roberta Nolasco, essa possibilidade não existe com as crianças: no caso delas, não há causa externa.

“Nas crianças o diagnóstico precoce é ainda mais importante que nos adultos, porque é a única maneira que temos para tentar combater a doença. É essencial que os pais e médicos levem os sintomas a sério e descartem a possibilidade de câncer logo de início. Assim, caso seja de fato o câncer, ele será diagnosticado no início e as chances de cura serão maiores. Precisamos desmistificar o câncer infanto-juvenil para que possamos combatê-lo”, reforça a especialista.

Independente de uma data, devemos cuidar da nossa saúde num todo e prestar atenção em nosso corpo e os sinais que ele transmite.

Se você se interessa pela área, o curso de Medicina da Unigranrio Afya é referência. Aqui você aprende com excelência e tecnologia, indo muito além da sala de aula. Muito mais que uma carreira, cuidamos do seu propósito. Clique no link e saiba mais:

https://portal.unigranrio.edu.br/medicina-vestibular

Posts Relacionados

Clínica de Traumatismo Dentário e Núcleo de Acolhimento de Minorias, Mulheres e População LGBTQIA+

Episódios de traumatismo dentário são frequentes no cotidiano. A face é uma região corporal bem exposta a lesões de acidentes. Traumas dentários são considerados problemas de saúde pública, lado a lado com doenças orais, como cárie e câncer bucal (Almeida et al., 2020), sendo ainda, condições de urgência verdadeira nos atendimentos odontológicos (POST et al., 2021).

Curso de Direito participa do 150º Período Ordinário de Sessões da Corte IDH

Entre 22 e 27 de agosto, a Corte Interamericana de Direitos Humanos se reuniu em Brasília para o 150º Período Ordinário de Sessões. Houveram 4 audiências públicas no Superior Tribunal de Justiça (STJ) de casos envolvendo Equador, Argentina, Peru e México.

Coordenação do NAPED participa do Evento STHEM Brasil

Ensinar não é uma tarefa fácil. O professor instrui, corrige, apresenta caminhos e possibilidades. E para realizar essa tarefa, é necessário aprender a ensinar. O Núcleo de Apoio Pedagógico e Experiência Docente da Unigranrio Afya (NAPED), tem como objetivo geral contribuir para que a ação pedagógica se torne mais significativa apoiada em ferramentas teórico-práticas que possibilitem aos professores pensar suas experiências vividas como sujeitos da educação, como profissionais responsáveis pela formação de outros profissionais.