<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=122339528446832&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

4 curiosidades da faculdade de Radiologia que você precisa conhecer!

Você sabe o que se aprende em uma faculdade de Radiologia? Este curso forma profissionais em nível técnico, para trabalhar com equipamentos de raios X, tomografia computadorizada, ultrassonografia, ressonância magnética e outros.

A Unigranrio (Universidade do Grande Rio) oferece o curso de Radiologia no RJ.

Para se preparar e atuar no mercado de tecnologia em radiologia, o estudante cursa uma faculdade de duração reduzida. O curso oferece a ele conhecimentos profundos para dar suporte a profissionais de saúde na área clínica-hospitalar.

O primeiro curso de Radiologia do Brasil surgiu em 1951, no Hospital das Clínicas de São Paulo. O Conter (Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia) é a entidade que rege a profissão.

Quer saber mais? Confira as 4 curiosidades sobre a Radiologia que preparamos pra você!

radiologia unigranrio-1

1. Carência no setor

Com formação superespecializada, o técnico de Radiologia é muito valorizado no mercado de trabalho, que carece deste profissional. Afinal, sua presença em hospitais e clínicas de diagnósticos é essencial.

Segundo plataforma de aprendizagem e informação Radiologia Blog, este setor está em crescimento contínuo e se ressente da falta de profissionais qualificados para operar equipamentos.

O setor clínico-hospitalar é o campo mais aberto ao técnico em Radiologia. Ele atua em várias frentes: radioterapia, medicina nuclear, radiodiagnóstico médico, odontológico ou veterinário, operando equipamentos para reconhecer doenças e lesões, através das imagens.

Em odontologia, por exemplo, os raios X são empregados para analisar detalhadamente a saúde bucal do paciente. No entanto, quem está realmente capacitado para trabalhar com o equipamento é o profissional de radiologia, já que os dentistas estudam radiologia na universidade, mas com menos profundidade.

2.Oportunidades além das clínicas e hospitais

Talvez você não saiba, mas a faculdade de Radiologia também prepara o aluno para trabalhar nos setores industrial, alimentício, de engenharia nuclear e até em segurança pública.

No caso das indústrias alimentícia e farmacêutica, por exemplo, o radiologista é responsável por fazer a esterilização dos remédios e dos alimentos, por meio da radiação.

3.Tecnologia em radiologia desde o Século 19

A Radiologia trouxe inovações desde a descoberta dos raios X, em 1895, até o desenvolvimento da Medicina Nuclear, da Radiologia Digital, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética.

O físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen realizou a façanha e, depois, recebeu o Prêmio Nobel por causa dela, em 1912. Ele conseguiu produzir radiação electromagnética de alta frequência durante experimentos em laboratório. Assim, percebeu que a luminosidade criada tornou visível seus próprios ossos projetados em uma tela.

Hoje, a moderna radiologia digital, por exemplo, permite o acesso às imagens de raio X digitalmente, sem a geração das chapas de radiografia, filmes que não são recicláveis e contêm metais pesados.

Essas imagens são gerenciadas pelo chamado Sistema PACS, do inglês Picture Archiving and Communication System (Sistema de Arquivamento e Distribuição de Imagens).
Em artigo publicado pela Revista Brasileira de Física Médica, da Associação Brasileira de Física Médica, o Doutor em Física Aplicada Paulo Mazzoncini de Azevedo-Marques e o Mestre em Ciência Samuel Covas Salomão explicam que o PACS é um sistema de arquivamento e comunicação que permite acesso direto às imagens médicas digitais remotamente.

4.Mito ou verdade?


A atividade do radiologista o expõe a complicações de saúde? Sim e não. Como ele fica exposto à radiação, é preciso cuidado com os limites que o corpo humano suporta.

Porém, de acordo com a STAR Telerradiologia, o desenvolvimento tecnológico tanto dos equipamentos de diagnósticos por imagem quanto dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para o setor de radiologia têm garantido cada vez menos riscos aos profissionais.

Isso porque os aparelhos atualmente emitem cada vez menos radiação ionizante, responsável por causar danos à saúde, e o radiologista também dispõe de vários EPIs, como aventais de chumbo, protetores de tireóide e óculos plúmbeos. Além disso, também há benefícios, como adicional de insalubridade e periculosidade.

Ficou interessado em se tornar um técnico em Radiologia? Faça seu curso no Rio de Janeiro, na Unigranrio. Aproveite, inscreva-se já!

A faculdade de Tecnologia em Radiologia pode oferecer a você grandes oportunidades, que vão muito além do diagnóstico clínico-hospitalar. Para saber mais, visite nosso blog!

Baixe o e-book aqui!

Leia também: Leia este post ao pensar em desistir da faculdade

Posts Relacionados

Faculdade de Farmácia: saiba mais sobre essa formação!

Você está pensando em buscar um curso de Farmácia, mas ainda não sabe o bastante sobre essa graduação? Saber o que esperar no decorrer da formação profissional, assim como conhecer a situação do mercado é importante para qualquer estudante prestes a ingressar no Ensino Superior.

Engenharia Química: salário e mercado no Brasil

Já dizia uma célebre frase que “nada se cria, tudo se transforma”. A Engenharia Química é a ciência que se dedica ao estudo dos processos que alteram as características físico-químicas das matérias-primas para que elas se transformem nos mais diversos produtos.

O que faz um engenheiro de produção?

Um segmento destacou-se nos últimos anos pela alta procura no vestibular e pelas boas perspectivas de empregabilidade: a Engenharia de Produção. Apesar de ter ficado conhecido entre os estudantes, poucos sabem de fato o que é Engenharia de Produção e o que o engenheiro de produção faz.