BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

4 curiosidades da faculdade de Radiologia que você precisa conhecer!

Você sabe o que se aprende em uma faculdade de Radiologia? Este curso forma profissionais em nível técnico, para trabalhar com equipamentos de raios X, tomografia computadorizada, ultrassonografia, ressonância magnética e outros.

A Unigranrio (Universidade do Grande Rio) oferece o curso de Radiologia no RJ.

Para se preparar e atuar no mercado de tecnologia em radiologia, o estudante cursa uma faculdade de duração reduzida. O curso oferece a ele conhecimentos profundos para dar suporte a profissionais de saúde na área clínica-hospitalar.

O primeiro curso de Radiologia do Brasil surgiu em 1951, no Hospital das Clínicas de São Paulo. O Conter (Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia) é a entidade que rege a profissão.

Quer saber mais? Confira as 4 curiosidades sobre a Radiologia que preparamos pra você!

radiologia unigranrio-1

1. Carência no setor

Com formação superespecializada, o técnico de Radiologia é muito valorizado no mercado de trabalho, que carece deste profissional. Afinal, sua presença em hospitais e clínicas de diagnósticos é essencial.

Segundo plataforma de aprendizagem e informação Radiologia Blog, este setor está em crescimento contínuo e se ressente da falta de profissionais qualificados para operar equipamentos.

O setor clínico-hospitalar é o campo mais aberto ao técnico em Radiologia. Ele atua em várias frentes: radioterapia, medicina nuclear, radiodiagnóstico médico, odontológico ou veterinário, operando equipamentos para reconhecer doenças e lesões, através das imagens.

Em odontologia, por exemplo, os raios X são empregados para analisar detalhadamente a saúde bucal do paciente. No entanto, quem está realmente capacitado para trabalhar com o equipamento é o profissional de radiologia, já que os dentistas estudam radiologia na universidade, mas com menos profundidade.

2.Oportunidades além das clínicas e hospitais

Talvez você não saiba, mas a faculdade de Radiologia também prepara o aluno para trabalhar nos setores industrial, alimentício, de engenharia nuclear e até em segurança pública.

No caso das indústrias alimentícia e farmacêutica, por exemplo, o radiologista é responsável por fazer a esterilização dos remédios e dos alimentos, por meio da radiação.

3.Tecnologia em radiologia desde o Século 19

A Radiologia trouxe inovações desde a descoberta dos raios X, em 1895, até o desenvolvimento da Medicina Nuclear, da Radiologia Digital, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética.

O físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen realizou a façanha e, depois, recebeu o Prêmio Nobel por causa dela, em 1912. Ele conseguiu produzir radiação electromagnética de alta frequência durante experimentos em laboratório. Assim, percebeu que a luminosidade criada tornou visível seus próprios ossos projetados em uma tela.

Hoje, a moderna radiologia digital, por exemplo, permite o acesso às imagens de raio X digitalmente, sem a geração das chapas de radiografia, filmes que não são recicláveis e contêm metais pesados.

Essas imagens são gerenciadas pelo chamado Sistema PACS, do inglês Picture Archiving and Communication System (Sistema de Arquivamento e Distribuição de Imagens).
Em artigo publicado pela Revista Brasileira de Física Médica, da Associação Brasileira de Física Médica, o Doutor em Física Aplicada Paulo Mazzoncini de Azevedo-Marques e o Mestre em Ciência Samuel Covas Salomão explicam que o PACS é um sistema de arquivamento e comunicação que permite acesso direto às imagens médicas digitais remotamente.

4.Mito ou verdade?


A atividade do radiologista o expõe a complicações de saúde? Sim e não. Como ele fica exposto à radiação, é preciso cuidado com os limites que o corpo humano suporta.

Porém, de acordo com a STAR Telerradiologia, o desenvolvimento tecnológico tanto dos equipamentos de diagnósticos por imagem quanto dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para o setor de radiologia têm garantido cada vez menos riscos aos profissionais.

Isso porque os aparelhos atualmente emitem cada vez menos radiação ionizante, responsável por causar danos à saúde, e o radiologista também dispõe de vários EPIs, como aventais de chumbo, protetores de tireóide e óculos plúmbeos. Além disso, também há benefícios, como adicional de insalubridade e periculosidade.

Ficou interessado em se tornar um técnico em Radiologia? Faça seu curso no Rio de Janeiro, na Unigranrio. Aproveite, inscreva-se já!

A faculdade de Tecnologia em Radiologia pode oferecer a você grandes oportunidades, que vão muito além do diagnóstico clínico-hospitalar. Para saber mais, visite nosso blog!

Baixe o e-book aqui!

Leia também: Leia este post ao pensar em desistir da faculdade

Posts Relacionados

Você conhece a Educação Executiva?

Uma boa formação vai além da graduação e envolve o aprendizado contínuo. A pós-graduação é uma ótima opção para quem quer alcançar um nível a mais na capacitação profissional e se destacar no mercado de trabalho, pois possui cursos destinados aos profissionais já formados e que almejam especialização em temas específicos da área em que estão construindo uma carreira. 

3 atitudes que ajudam a preservar o meio ambiente

Dia 05 de junho é o dia mundial do meio ambiente e sabemos que a saúde do planeta e de todos os seres vivos que moram nele depende da preservação do mesmo. Devido ao elevado nível de consumo, por exemplo, são inúmeros os prejuízos ocasionando desequilíbrios ambientais, que muitas vezes são irreversíveis.

3 dicas de livros para estudantes de Pós-graduação em Odontologia

Procrastinar o hábito de ler é muito comum e também muito ruim, pois essas atitudes limitam demais o conhecimento e o tornam parcial. Decidimos trazer uma série de indicações de livros de acordo com cada área e assim te dar uma força na criação desse hábito.