BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

Financiamento estudantil vale a pena? Entenda aqui!

Você quer fazer uma graduação, mas percebe que as mensalidades do curso não cabem no seu orçamento? Você pode recorrer a um financiamento estudantil! Esse tipo de empréstimo permite financiar as mensalidades da faculdade e pagar o saldo devedor somente depois de formado. São várias as opções disponíveis, com certeza uma delas será a mais adequada ao seu caso. Mas contratar um financiamento estudantil vale a pena? Continue lendo e confira!

financiamento estudantil 

Quais são as opções de financiamento estudantil?

FIES

O FIES é um programa do Governo Federal que financia o valor parcial ou integral das mensalidades dos cursos privados de graduação. A inscrição, feita em datas determinadas, ocorre via online no Sisfies, o Sistema Informatizado do FIES.

É preciso, antes de qualquer coisa, observar se o curso de seu interesse pode ser financiado nesse programa. Nem todas as instituições de ensino superior são participantes do FIES e, mesmo nas que participam do programa, alguns cursos não são contemplados. As áreas da Saúde, Engenhariae Licenciatura têm a maior parte dos cursos inscritos no FIES.

As grandes vantagens do FIES são as suas taxas baixas e os seus prazos longos. Os juros são de 6,5% ao ano, um valor bem inferior a de outros financiamentos. Durante o curso, o estudante tem o compromisso de fazer apenas pagamentos com valores baixos; no máximo R$ 150,00 a cada três meses. O pagamento da dívida só começa a ser feito dezoito meses após a conclusão do curso. O período de amortização é de 3 vezes o período de duração regular do curso, acrescido de 12 meses.

Para contratar esse tipo de financiamento é preciso passar por uma seleção, feita com base na nota obtida no ENEM. Ou seja, o estudante precisa ter realizado a última prova do ENEM, obtido no mínimo 450 pontos na média da prova e nota diferente de 0 na redação. Os estudantes com melhores notas têm mais chances de conseguir o benefício.

Outras exigências são: renda familiar per capita de até 3 salários mínimos e comprometimento de, no mínimo, 20% dessa renda com as mensalidades. Em alguns casos, é necessário ainda apresentar um fiador.

Financiamento estudantil de bancos

Para contratar um financiamento estudantil privado em uma instituição bancária é preciso ser correntista do banco em questão. As condições gerais, como taxas de juros e prazos para pagamento da dívida, variam de acordo com a instituição financeira.

Os juros desse tipo de financiamento costumam ser menores que os de outros empréstimos, mas ainda são bem mais altos do que os juros do FIES. Uma vantagem: para contratar um financiamento estudantil privado não é preciso se encaixar nos critérios do FIES, como participação no ENEM e comprovação de renda familiar.

Financiamento estudantil de empresas de crédito

Empresas de crédito são especializadas em variados tipos de financiamentos, entre eles, o financiamento estudantil. Geralmente, a contratação pode ser feita diretamente pela Internet e não é preciso ter conta em banco nem ter participado do ENEM.

O mais conhecido é o Pravaler Crédito Universitário. Com esse tipo de financiamento, você paga seu curso em parcelas mensais, mas cada parcela é composta por metade do valor da mensalidade mais encargos. Assim, você paga o curso todo em até 2,2 vezes o tempo de duração do curso. No site, é possível fazer uma simulação para saber quanto você irá pagar por mês.

Uma das vantagens é a possibilidade de utilização do crédito para quitar até 2 mensalidades do curso que estejam em atraso.

Financiamento estudantil da universidade

Desde que o Fies diminuiu a sua oferta de vagas, várias faculdades privadas vêm oferecendo financiamento para seus alunos. Procure a sua instituição de ensino e saiba se ela oferece alguma opção para financiar as mensalidades.

A vantagem desse tipo de financiamento é que ele é contratado diretamente com a instituição de ensino, com poucas procedimentos burocráticos. Em alguns casos, com taxas e prazos similares aos do FIES.

Financiamento estudantil vale a pena?

Contratar um financiamento estudantil pode ser vantajoso, já que você vai pagar as mensalidades em prazos maiores. Porém, é importante fazer algumas considerações e tomar algumas precauções antes de fechar o contrato.

Leve em conta que um financiamento estudantil, mesmo a juros baixos, é um empréstimo. Ainda que só depois de formado, você vai precisar pagar essa dívida e o valor pago será maior. Se realmente fizer a opção pelo financiamento, pesquise em diversas instituições financeiras e compare as condições oferecidas para escolher o financiamento mais vantajoso antes de fechar o contrato.

A principal vantagem do financiamento estudantil é viabilizar o diploma de curso superior para quem não tem condições, no momento, de arcar com as mensalidades. Alguns cursos, como Medicina, têm mensalidades com valores muito altos. Sendo assim, um financiamento pode ser a solução para não abrir mão do sonho de fazer o curso que você deseja.

E o ProUni?

O estudante que deseja fazer uma faculdade privada e não pode arcar com o valor das mensalidades tem outras opções além do financiamento estudantil. Uma delas é o Prouni.

O ProUni não é um financiamento, mas uma bolsa de estudos, integral ou parcial, oferecida pelo Ministério da Educação e condicionada a necessidades financeiras. Para conseguir a bolsa integral, é preciso ter renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. Quem tem renda familiar per capita de até três salários mínimos pode ter bolsa de até 50%.

A participação na seleção do ProUni também está vinculada ao ENEM e é bastante concorrida. Assim como no FIES, é preciso ter feito o último ENEM e obtido média no exame de, no mínimo, 450 pontos e nota diferente de zero na redação. As notas obtidas no exame são consideradas como critério para a ordem de distribuição das bolsas. Ou seja, candidatos com melhores notas têm mais opções de cursos disponíveis.

Como você pôde conferir neste artigo, são muitas as opções para fazer um curso de graduação em uma instituição privada sem comprometer seu orçamento. Se for o seu caso, escolha a melhor opção de financiamento estudantil para você e vá em frente! O importante é não desistir de fazer o curso de graduação que você deseja. Investir em educação é a melhor maneira de alcançar o sucesso!

Gostou do nosso conteúdo? Assine a nossa newsletter para sempre ficar por dentro das novidades! 

Novadfgdd call to action

Leia também: PROUNI x FIES: quais as diferenças?

Posts Relacionados

Diferenciais do curso de Gestão Financeira a distância

Uma rotina corrida impede que você tenha tempo e energia para realizar uma faculdade presencial? Ou o lado econômico pesa bastante na escolha de uma universidade? O curso de Gestão Financeira a distância pode ser uma excelente opção para você!

Marketing orientado a dados: onde a TI se encaixa?

O marketing orientado a dados busca a geração de valor para uma marca ou produto por meio de ações baseadas na análise de informações. Essa é uma estratégia clássica, mas que ganhou nova força graças ao incremento na capacidade de obter e processar de dados. É aí que entra a TI.