<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=122339528446832&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

BLOG UNIGRANRIO

Saiba mais sobre a UNIGRANRIO. Descubra porque investimos no futuro e inovamos tanto em ofertas de cursos, quanto em infraestrutura que apoia sua formação.

Todos os Posts

Design de Interiores ou Arquitetura: entenda a diferença entre os cursos

Na hora de escolher a profissão, é mais que normal que surjam dúvidas sobre a área ideal para cada perfil. Afinal, são várias as opções de cursos, alguns muito diferentes, outros mais semelhantes… E é claro que todas essas possibilidades de escolha geram ainda mais indecisão em quem está pensando em ingressar na faculdade.

Você se interessa, por exemplo, por Design de Interiores ou Arquitetura? Acha, assim como diversas pessoas, que os 2 cursos são praticamente iguais? Pois saiba desde já que, mesmo apresentando semelhanças, esses cursos levam a carreiras distintas.

Pensando em resolver essa confusão de uma vez por todas, resolvemos listar aqui as principais diferenças entre essas 2 áreas, para que você consiga entender qual é mais a sua cara. Então vamos lá?

design-de-interiores-ou-arquitetura-entenda-a-diferenca-entre-os-cursos

Design de Interiores ou Arquitetura: qual a ideia?

Antes de passarmos para as diferenças desses 2 cursos na prática, é importante que você conheça o conceito por trás de cada um deles. Veja só!

Design de Interiores

Esse campo está relacionado diretamente aos ambientes internos. Trata-se, assim, da área que se preocupa com a boa organização da mobília, com o objetivo de unir a estética e a funcionalidade em um só espaço.

Arquitetura

Mais abrangente, a Arquitetura está ligada ao planejamento urbano, ao paisagismo, à construção de edifícios e de outros ambientes, sempre pensando nos impactos que esses espaços terão em seu entorno.

Profissionais das 2 áreas: existe diferença?

Como mostramos rapidamente, apesar de serem profissões que estão alinhadas a um mesmo objetivo, de planejar um ambiente ideal para quem viverá nele, os profissionais dessas áreas vivenciam mercados de trabalho distintos.

O arquiteto conta com uma área mais abrangente e deve estar registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). Por isso, pode planejar edifícios, fazer a gestão de obras e também atuar no ambiente interno de residências e outros espaços.

Já o designer de interiores tem uma atuação mais específica, focada na decoração, na organização e no planejamento de ambientes ergonômicos. Por outro lado, esse profissional não pode interferir na parte estrutural, seja quebrando paredes ou construindo cômodos, por exemplo.

Só com esse resuminho já deu para notar que esses 2 profissionais atuam em caminhos diferentes, ainda que tenham semelhanças, certo?

Oportunidades de atuação: quais são as principais?

Atualmente, tanto o arquiteto como o designer de interiores encontram boas oportunidades no mercado, seja na forma de contratação ou até mesmo como autônomos.

O arquiteto, por exemplo, pode atuar no planejamento de diversos espaços urbanos, incluindo a reconstrução de prédios e casas considerados como patrimônio da cidade. Esses profissionais podem trabalhar em empresas especializadas ou montar seu próprio escritório, coordenando, assim, sua própria equipe e seus projetos.

O designer de interiores, por sua vez, pode trabalhar junto a empresas de Arquitetura ou também como autônomos. E são vários os ambientes em que esse profissional pode atuar, como empreendimentos na área comercial, espaços corporativos e residências. Isso sem falar na possibilidade de prestar consultorias.

Cursos: o que é estudado em cada um?

Quando alguém opta por uma faculdade, é necessário se identificar com o curso. Afinal, até os tecnólogos, como é o caso de Design de Interiores, têm um período de duração de no mínimo 1 ano e meio. Pensando nisso, é bom ficar de olho na matriz curricular do curso para ajudá-lo na hora de tomar sua decisão final.

Vale lembrar aqui que os cursos de Arquitetura e Design de Interiores também têm diferenças quando o assunto é a grade curricular. Começando pelo curso de Arquitetura, podemos citar os seguintes conteúdos como parte da grade:

  • paisagismo;
  • geometria;
  • estética e história da arte;
  • estruturas;
  • projetos arquitetônicos.

Já o curso de Design de Interiores conta com disciplinas como:

  • história do design;
  • teoria das cores;
  • projeto de interiores;
  • organização do espaço.

Ter conhecimento do que será estudado em cada curso pode ajudá-lo a direcionar melhor sua decisão, já que fica mais fácil saber se você se identificará com os conteúdos ou não.

Hora da decisão: o que analisar ao escolher?

Antes de escolher seu curso de ensino superior, é importante analisar alguns aspectos para evitar tropeços, conseguindo selecionar a opção ideal para seu perfil. Por isso, se está em dúvida entre Arquitetura e Design de Interiores, confira os 3 pontos que separamos para você analisar!

Duração

Uma das principais diferenças entre o curso de Arquitetura e o de Design de Interiores diz respeito ao tempo de duração. E isso pode ser analisado antes de fazer sua inscrição na faculdade! Já adiantando: o curso de Arquitetura pode chegar a até 5 anos de duração e confere o título de bacharel ao graduado. Por outro lado, o Design de Interiores é tecnólogo e dura cerca de 1 ano e meio.

Objetivo

É essencial alinhar seus objetivos para escolher aquele curso que proporcione a área de atuação que mais chama sua atenção. Lembre-se de que as 2 opções têm objetivos diferentes, uma sendo focada na parte estrutural e a outra, nos ambientes internos. Pensando nisso, alinhe seu foco de atuação ao curso ideal!

Perfil

Outro ponto que deve ser considerado é o perfil do aluno. Afinal, a escolha de uma profissão ajuda a definir quem você é e vice-versa. Por isso, avalie sua personalidade, suas habilidades e seus interesses ao optar por um dos 2 cursos, ok?

Mas, afinal de contas, existe a melhor opção de curso? Como vimos, ambos têm objetivos diferentes em relação à área de atuação. Para que você faça uma escolha certeira e construa uma carreira bem-sucedida, analise com cuidado para entender qual é o mais adequado para você. De toda forma, seja qual for sua decisão, tanto o curso de Arquitetura como o de Design de Interiores são ótimas opções.

A dúvida entre os cursos de Design de Interiores ou Arquitetura é mais comum do que você imagina. Por isso, entender quais são as principais diferenças ajuda (e muito) na hora de tomar uma decisão. Apesar de semelhantes, essas opções têm objetivos de atuação distintos, assim como períodos de duração. Entretanto, analisando seu perfil, é sim possível escolher qual é a melhor opção para você!

Gostou da leitura? Para ter acesso a mais conteúdos como este, assine a nossa newsletter e receba nossas atualizações em sua caixa de entrada!

Nova call to action

Leia também: Além disso, vestibular: como ingressar no ensino superior?

Posts Relacionados

Por que você precisa de aulas práticas na universidade?

Desde o comecinho da graduação, os estudantes anseiam pelas aulas práticas na universidade. Para chegar até elas, no entanto, é preciso percorrer um caminho considerável, repleto de conhecimentos a adquirir. A boa notícia é que, atualmente, cada vez mais universidades têm procurado manter um equilíbrio entre teoria e prática nas grades curriculares, a fim de preparar os alunos de uma forma mais completa.

4 curiosidades da faculdade de Radiologia que você precisa conhecer!

Você sabe o que se aprende em uma faculdade de Radiologia? Este curso forma profissionais em nível técnico, para trabalhar com equipamentos de raios X, tomografia computadorizada, ultrassonografia, ressonância magnética e outros. A Unigranrio (Universidade do Grande Rio) oferece o curso de Radiologia no RJ. Para se preparar e atuar no mercado de tecnologia em radiologia, o estudante cursa uma faculdade de duração reduzida. O curso oferece a ele conhecimentos profundos para dar suporte a profissionais de saúde na área clínica-hospitalar.

Faculdade de cientista: entenda as graduações possíveis

Fazer novas descobertas e ajudar a encontrar soluções para a humanidade por meio de pesquisas: esse é o sonho de muitas pessoas pelo mundo afora. O detalhe é que, para se construir uma carreira promissora na área da ciência, é preciso se dedicar bastante aos estudos. Você está disposto?